Contra o estado: a Tecnologia realmente é uma aliada?

Uma sociedade sem estado irá acontecer. O motivo para isso é óbvio, um ente que vive de espólio como o estado precisa de grandes momentos de produção livre de riqueza e de organização social. Esses períodos de Laissez-Faire são a base da habilidade do governo de espoliar.

Para esse cenário, tenho uma notícia triste:

O grosso da tecnologia não está ajudando. Na verdade, está fazendo com que a sociedade evolua apesar da espoliação compulsória e não gerando novos momentos de repouso.

Poucas tecnologias estão efetivamente emancipando o homem porque a tecnologia estatal de controle avança todos os dias numa velocidade assustadora, de forma descentralizada. Você sabe o por quê?

Porque tecnologias são ferramentas, e se você não resolver a efetiva demanda da qual elas são originadas, a ordem espontânea irá entregar elas assustadoramente rápido porque as informações dos agentes são maciças nesse sentido.

Onde houver oferta, haverá demanda. Se as pessoas continuarem a acreditar que precisam ser controladas por uma estrutura estática de coesão social, as tecnologias emergirão para o controle.

“Ideias, somente ideias podem iluminar a escuridão”, como já dizia Ludwig von Mises. Sim, porque a tecnologia se refere a um fim desejado por seu inventor e sem o domínio do mercado das ideias, sempre seremos cooptados.

Ainda assim, acredito que ainda viveremos alguns momentos de Laissez-faire e precisamos estar prontos para que isso corresponda a menos controle. E a única forma de fazer isso é fazendo que haja demanda por menos controle.

[content_block id=242]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.